Especial

Com planejamento até 2035, setor de tecnologia do Paraná quer liderar negócios na América Latina

comente:

, , ,

O Comitê de Governança de Tecnologia da Informação e Comunicações do Paraná começa a desenhar o futuro do setor no estado com um planejamento estratégico até 2035.

Reunidos na sede do Sebrae Paraná, em Curitiba, representantes de empresas, do poder público e da academia já definiram a visão do grupo para as próximas décadas: ser o principal polo de negócios de TIC na América Latina.

Também foram definidos objetivos estratégicos para garantir o sucesso das ações do setor em áreas como infraestrutura, educação, capital humano, capacitação, pesquisa desenvolvimento e inovação, incubadoras e parques tecnológicos, integração entre academia e mercado, propriedade intelectual, políticas, legislação, empreendedorismo, ambiente de negócios, competitividade empresarial e internacionalização.

Em uma nova reunião, em setembro, vão ser definidas ações para abordar cada um desses pontos.

Sandro Molés da Silva, presidente da Assespro-Paraná

Para a Assespro-Paraná, que participou do processo de criação do Comitê de Governança de TIC, a visão ousada, estabelecida logo de início, confirma a importância do trabalho que passa a ser realizado.

“Isso cria uma missão muito grande para o nosso estado. Há uma grande sinergia entre empresas produtoras de soluções tecnológicas, o mercado consumidor, as instituições de ensino e parceiros do setor e entidades públicas”, destaca o presidente Sandro Molés da Silva.

Criado por decreto estadual neste ano, o Comitê Gestor tem o objetivo de proporcionar o desenvolvimento integrado de diversas áreas da economia estadual com apoio de tecnologia.

É presidido pelo secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e composto por representantes da Secretaria Estadual do Planejamento e Coordenação Geral; do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar); da Copel Telecomunicações; da Celepar; Fomento Paraná; da Comissão de Ciência e Tecnologia da Assembleia Legislativa do Parque Tecnológico de Itaipu, pelas Federações da Indústria (Fiep) e Comércio (Fecomércio), Sebrae-PR; Assespro-Paraná, pelo APL de TI de Londrina e Região, APL de Software de Maringá e Região, APL Iguassu-IT (Oeste do Paraná), APL de TI do Sudoeste do Paraná, APL de TIC de Ponta Grossa e Região, APL de TI de Curitiba, Universidades Estaduais do Paraná, Universidade Federal do Paraná, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Pontifícia Universidade Católica do Paraná, do Centro de Tecnologia da Informação da Universidade Positivo.

 

Empresas de tecnologia vão ter acesso à internacionalização em convênio da Assespro-Paraná com a Enterprise Europe Network

Outro ponto importante de destaque este ano aconteceu na sede do Sebrae, local onde a Assespro-Paraná assinou termo de cooperação que visa criar um suporte para internacionalização de empresas em uma parceria com a Enterprise Europe Network.

Criada pela União Europeia, a EEN é uma plataforma online para auxiliar pequenas e médias empresas no conhecimento do mercado internacional e geração de oportunidades para parcerias, pesquisa, desenvolvimento e inovação. No Brasil, é apoiada pelo Ibict – Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia, unidade de pesquisa ligada ao Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Nesta parceria, atua associada à Confederação Nacional da Indústria e o Senai.

O acordo tem como objetivo:

– promover o engajamento de empresas brasileiras em atividades de cooperação internacional;

– disseminar oportunidades de parcerias internacionais para todas as empresas associadas da Assespro-Paraná;

– incentivar empresas a publicar o perfil de seus projetos/produtos no banco de oportunidades da EEN.

A novidade foi apresentada na abertura da reunião do Comitê Estadual de Governança de TIC, com participação de representantes da EEN-Brasil via videoconferência. Assinaram o documento de cooperação a diretora do Ibict Cecília Leite Oliveira e o presidente da Assespro-Paraná.

Videoconferência com Sandro Molés da Silva, presidente da Assespro-Paraná, e Cecília Leite Oliveira, diretora do Ibict

“Já estamos com um trabalho bastante forte de aproximação com a grande indústria graças ao Programa Brasileiro de Avaliação do Ciclo de Vida dos Produtos e abrimos, agora, a outros setores para que a competitividade das empresas possa ter a nossa contribuição”, explica Cecília.

Sandro Molés da Silva ressaltou que “a parceria com a rede EEN e o Ibict é mais uma grande conquista dos empresários que trabalham pelo desenvolvimento do setor de TIC do Paraná”