Editorial

2015, um ano que ainda não terminou

comente:

Nesta edição especial da TI Maior, entrevistamos diversos representantes de entidades do setor para fazer um balanço do ano que passou. Crise, reformas econômicas, reoneração da Folha de Pagamento. Saiba o que eles pensam na reportagem, que foi produzida durante o jantar de fim de ano do Sindicato das Empresas de Informática do Estado do Rio de Janeiro, TI RIO.


Já a seção debate promove uma discussão sobre o Uber e os aplicativos de táxi nacionais: por que o aplicativo que conecta usuários aos “motoristas do carro preto”, como são chamados, não é um produto nacional? Como o Brasil entra nessa briga por inovação e serviço de qualidade? Dennis Wang, co-CEO da Easy Taxi, foi entrevistado para abordar o tema polêmico.


No segmento de duas rodas, o alemão Patrick Wegener conta por que escolheu o Brasil para lançar um aplicativo que conecta usuários a motoboys, o EasyDeliver. Com um preço acessível, o empreendedor explica o motivo de sua escolha: ele veio para cá devido ao problema que o país enfrenta na parte de serviços de logística. É a solução que nasce de um calcanhar de Aquiles muito antigo. Leia.


E por falar em inovação, o SEPRORGS mostrou que saiu na frente ao criar o aplicativo PlataformaTI para associados. Segundo Diogo Rossato, presidente do sindicato, a ideia, pioneira no setor, tem como principal objetivo unir prestadores de serviços da área de TI a clientes. O sistema está no ar desde o fim de 2015 e já possui 213 empresas cadastradas. Confira a entrevista sobre o tema nesta edição e saiba como a PlataformaTI funciona.


Na seção artigo, a Petrobras aborda um tema de suma importância: o setor de Software Profissional no país. Em foco, barreiras que são eliminadas com o uso da Computação em Nuvem, soluções inovadoras, baixo custo-benefício e resultados animadores. Boa leitura!


Expediente uma coluna