Editorial

Políticas de TIC em destaque no Rio Info

comente:

Palestras, debates, painéis. Foram três dias de Rio Info no Hotel Royal Tulip, no Rio de Janeiro, onde foi discutido o cenário da TI e a busca por mudança. Palavra que nos leva para o futuro, retratado pela Copa Rio Info de Algoritmos (CRIA), uma competição nacional entre estudantes de nível médio e técnico promovida pelo TI Rio e a Fenainfo. Para falar sobre o tema, que pretende revelar os talentos da Ciência da Computação, John Forman, coordenador da atividade, Diretor da Riosoft e vice-presidente do TI Rio, e Paulo Golzman, membro da Comissão Organizadora do CRIA.


O momento presente é refletido pela matéria que contabiliza os números do Rio Info, que prestou uma homenagem ao precursor da TV Digital no país, Luiz Fernando Soares, que morreu pouco antes do evento. Entidades e representantes dos mais diversos setores de TI também discutiram os impactos fiscais e a reação do setor ao cenário de crise.


A reportagem de capa aborda dois painéis do evento que discutiram as políticas de incentivo à Informática no Brasil. O primeiro teve como tema as Prioridades Estratégicas de uma Política Multissetorial de TIC e o segundo a Análise Crítica das Políticas de Incentivo das Políticas de Incentivo à TI Brasileira. Governo, academia e empresários se uniram para discutir falhas e planejar melhorias.


E o encontro entre os principais sindicatos de TI do país levantou os pontos mais importantes para uma melhor participação de cada entidade no setor, e o que deve ser feito na prática para que os resultados se tornem efetivos.


A seção artigo fica a cargo de Rubén Delgado que, após dois anos à frente da presidência da Softex, foi reeleito. Ele fala que pretende continuar focando na importância da elaboração e da execução de políticas públicas para que o setor brasileiro de TI se consolide e se torne, cada vez mais, um player global.


Outro encontro de TI, que acontece este mês, o Futurecom, promete. O evento começou a sua trajetória há 17 anos, inicialmente voltado para o debate da área de Telecomunicações, mas agora consegue se mostrar cada vez mais abrangente. Quem garante é o presidente da Futurecom, Laudalio Veiga Filho.


E na seção Intervalo, Márcio Girão faz uma viagem ao tempo a bordo do algoritmo MP3, que revolucionou as indústrias ligadas aos sons. Ficou curioso? Leia!


Expediente uma coluna